PPS divulga nota pela morte de Itamar, vice da legenda

O Partido Popular Socialista (PPS) divulgou há pouco nota de pesar pelo falecimento do ex-presidente da República e senador Itamar Franco, que era vice-presidente da legenda. "O PPS e o Brasil estão de luto", diz a nota.

AE, Agência Estado

02 de julho de 2011 | 12h47

O presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), que foi líder do governo de Itamar Franco, afirma, na nota, que o Brasil perde um dos políticos mais honrados de sua história. "Itamar sempre primou pela ética na política e sua história é um exemplo para todos os brasileiros. Com sua firmeza e inteligência, assumiu a Presidência da República num dos momentos mais conturbados pós-ditadura (o impeachment de Fernando Collor) e deu início a uma verdadeira virada nos rumos do País. Foi com Itamar e o Plano Real, lançado em seu governo, que o País se livrou da inflação galopante, começou a se desenvolver e ganhar respeito internacional. O Brasil deve muito a esse grande homem", disse Freire.

Roberto Freire lembrou ainda que, durante a ditadura militar, como prefeito de Juiz de Fora, Itamar ganhou admiração e reconhecimento dos comunistas ao convidar muitos membros do Partido Comunista Brasileiro (PCB), então na ilegalidade, para compor a administração municipal.

A nota destaca ainda que "Itamar Franco foi o presidente do Brasil que conseguiu, através da concepção e execução do Plano Real, controlar a mais violenta e persistente inflação da história do País, e com isso restabelecer a normalidade das atividades econômicas e a estabilização da moeda". E lembra que "o PT votou contra a criação do Real e os projetos para sua implementação".

Após lembrar as passagens marcantes do ex-presidente na vida política do País, a nota do PPS afirma que "combate à corrupção, estrito respeito à coisa pública foram características marcantes de Itamar Franco, observadas em todos os cargos que exerceu, com ética, seriedade e diálogo democrático".

Tudo o que sabemos sobre:
ItamarPPSmorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.