PPS desliga prefeito do partido em SP por apoiar Dilma

Em reunião do Diretório Nacional no fim de semana, o PPS desligou do partido o prefeito de Jaguariúna (SP), Gustavo Reis, por infidelidade partidária. Reis, contrariando a legenda, manifestou em maio apoio à então candidata à Presidência da República Dilma Rousseff (PT). O PPS apoiou o adversário de Dilma, José Serra (PSDB).

ROSANA DE CASSIA, Agência Estado

29 de novembro de 2010 | 14h48

Em nota divulgada hoje, o PPS anunciou que a partir do desligamento de Rossi vai promover um amplo processo de reestruturação da legenda. Para isso, aprovou resolução no último final de semana que estabelece todos os passos do processo contra os militantes que desrespeitaram o Estatuto e feriram a questão da fidelidade partidária.

"Além das punições individuais, diretórios do PPS considerados infieis poderão ser dissolvidos em todos os Estados e no Distrito Federal", afirma o texto do comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.