PPS confirma apoio a Yeda Crusius e indica vice

O PPS anunciou hoje apoio à reeleição de Yeda Crusius (PSDB) ao governo do Estado do Rio Grande do Sul. O partido vai indicar o deputado estadual Berfran Rosado para vice-governador. A chapa majoritária terá apenas um nome ao Senado, da jornalista Ana Amélia Lemos (PP). O PRB também participa da aliança. A composição com os quatro partidos (PSDB, PPS, PP e PRB) foi anunciada na sede do PSDB, em Porto Alegre, com a presença de Yeda, que elogiou o deputado federal Claudio Diaz, articulador de aliança, como "fiel escudeiro" e "amigo em todos os momentos".

ELDER OGLIARI, Agência Estado

21 de junho de 2010 | 20h31

O PPS era aliado de primeira hora, mas havia deixado a composição para facilitar o entendimento do PSDB com o PP, que exigia coligação também nas proporcionais. Na semana passada, o PP desistiu de indicar o vice de Yeda, optou por concentrar forças na candidatura ao Senado e abriu espaço para a volta do PPS. O acordo prevê coligação das quatro siglas para a Câmara Federal. O PP concorre sozinho às vagas na Assembleia Legislativa.

Outra peça do tabuleiro político gaúcho também se movimentou nesta segunda-feira. O PTB desistiu da candidatura própria ao Palácio Piratini, retirando o nome do deputado estadual Luís Augusto Lara da disputa. O PTB também anunciou que não vai participar de composições no primeiro turno, mesmo que sofra assédio do PSDB de Yeda Crusius, do PMDB de José Fogaça e também do PT de Tarso Genro para compor aliança.

Segundo a pesquisa mais recente, feita pelo Vox Populi para a Rede Bandeirantes nos dias 8 a 12 de maio, Tarso Genro (PT) aparecia com 32% das intenções de voto, seguido por José Fogaça (PMDB), com 27%, Yeda Crusius (PSDB), com 10%, Beto Albuquerque (PSB), com 7%, e Luís Augusto Lara (PTB) e Pedro Ruas (PSOL), com 1% cada. A margem de erro era de 3,7 pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Estado sob o número 15.855/10. Albuquerque e Lara se retiraram da disputa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.