PPS começa a coletar assinaturas na Câmara para CPI

O PPS começou a coletar assinaturas na Câmara dos Deputados para a realização de uma CPI para investigar a quadrilha desmontada na Operação Porto Seguro da Polícia Federal e a participação da ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Nóvoa Noronha. O movimento dos deputados acontece em paralelo à iniciativa da oposição do Senado, que tenta realizar uma investigação naquela Casa.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

04 de dezembro de 2012 | 19h29

O argumento para o pedido de CPI é que a base aliada tem impedido a aprovação de convites em comissões da Casa a indiciados pela Polícia Federal, inclusive a própria Rosemary. O líder do PPS, Rubens Bueno (PR), disse estranhar o fato de a PF não ter quebrado sigilos nem grampeado os telefones da ex-chefe de gabinete.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.