PPS cobra apoio do PT para investigar ACM

O senador Roberto Freire (PPS-PE) cobrou hoje o apoio do PT para apresentar uma representação que apure a possível violação do sigilo de voto no Senado, revelada pelo ex-presidente da casa, Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), conforme publicou a revista IstoÉ. "Espero que o PT mantenha o que acertou conosco e não volte atrás", disse o senador, disposto a apresentar a representação sozinho caso o PT recue. Segundo ele, se for comprovado o envolvimento de ACM, o PPS apresentará um pedido de cassação do mandato do senador.Freira criticou o presidente nacional do PT, deputado federal José Dirceu (SP), que afirmou que a representação poderia não ser viável porque não existiria a fita comprovando as denúncias da revista. "Para absolver ACM, ele foi precipitado", disse Freire.Freire disse que ACM "não tem autoridade moral" para tentar definir qual CPI será instalada no Congresso, numa tentativa de barrar a articulação dos partidos de oposição.Acompanhado do deputado estadual Arnaldo Jardim (PPS), Freire esteve no Instituto do Coração (Incor) para uma rápida visita de solidariedade ao governador licenciado Mário Covas (PSDB). Ele comparou a forma com que Covas enfrenta a doença com a trajetória do ex-secretário geral do PCB Gioconco Dias. Segundo ele, o "velho comunista" também demonstrou muita dignidade para enfrentar a doença.De acordo com Freire, Covas está ajudando o País, dando um exemplo de seriedade da classe política, no momento em que há tanta lama na vida nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.