PPB quer saber quem pagou viagem de promotor à Suiça

A bancada do PPB na Assembléia envia nesta quinta-feira requerimento ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) com pedido de informações sobre a viagem do promotor de Justiça Silvio Antonio Marques à Suíça para investigar a suposta existência de contas do ex-prefeito Paulo Maluf. Os pepebistas querem saber quem pagou passagem e hospedagem do promotor, que na semana passada ficou três dias em Berna e Genebra.Eles sustentam que a viagem pode ter caracterizado ?ato de improbidade?. A Procuradoria-Geral de Justiça informou que as despesas foram custeadas com recursos do próprio Ministério Público Estadual (MPE). A assessoria do procurador-geral de Justiça, José Geraldo Brito Filomeno, informou que a viagem teve caráter oficial.O promotor viajou acompanhado de dois procuradores da República, Pedro Barbosa Pereira Neto e Denise Neves Abade, cujos gastos foram cobertos pelo Ministério Público Federal, com autorização expressa do procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro. A missão brasileira recebeu sinal verde do Ministério da Justiça e do Itamaraty, que agendou os encontros com autoridades suíças.O promotor e os procuradores foram recebidos no Ministério da Justiça suíço e pelo juiz de instrução Claude Wenger, encarregado do procedimento aberto para investigar a origem dos valores que Maluf manteve em Genebra entre 1985 e 1997 ? ano em que ?transferiu todos os ativos? para a Ilha de Jersey, segundo relatório da polícia financeira de Berna encaminhado em agosto do ano passado ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras do Ministério da Fazenda.Os procuradores federais Pedro Barbosa Pereira Neto e Denise Neves Abade decidiram representar contra Maluf. Na semana passada, por meio de nota distribuída à imprensa, o ex-prefeito acusou os procuradores e o promotor que viajaram à Suíça de fazerem ?jogo sujo e mentiroso?. Pedro e Denise sentiram-se ofendidos e pedem à Procuradoria da República em São Paulo abertura de procedimento por crime contra a honra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.