PP pode entrar na briga pela Agricultura

O PP pode entrar na briga pelo Ministério da Agricultura se o presidente Luiz Inácio Lula da Silva adiar novamente a escolha de um nome do PMDB para a pasta. Apesar de defender abertamente o nome do Moacir Micheletto (PMDB) para substituir Luís Carlos Guedes Pinto na Agricultura, o deputado Odacir Zonta (PP) admite a pretensão do seu partido. "Se o presidente não conseguir escolher entre tantos nomes do PMDB, a história muda de rumo e o PP pode entrar na briga", disse.Além do próprio Zonta, o nome do deputado Luiz Carlos Heinze (PP) poderia emplacar caso o PP entrasse na briga. Zonta mantém um bom relacionamento com o PT de seu Estado e teria até solicitado à senadora Ideli Salvati (PT) a interferência junto ao Palácio do Planalto por Micheletto ou ainda por Valdir Colatto (PMDB). Já a indicação de Heinze poderia irritar os petistas gaúchos, exatamente o mesmo empecilho que inviabiliza o nome de Waldemir Moka (PMDB) para o ministério. Moka é inimigo político do ex-governador do Mato Grosso do Sul, Zeca do PT.Até o meio da tarde, Micheletto ainda era o favorito entre os ruralistas e Reinhold Stephanes seguia com a simpatia do Planalto. Apesar de ser também um peemedebista, Micheletto não teria total aprovação do governador paranaense Roberto Requião (PMDB) para o cargo, por fortes divergências em relação ao cultivo de grãos transgênicos."O Requião sempre foi contra os transgênicos e o Micheletto sempre defendeu o produtor, favoravelmente. E o Stephanes teria uma posição próxima à do governador", disse um deputado ruralista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.