PP perde tempo de propaganda gratuita

O ministro Felix Fischer, do Tribunal Superior Eleitoral, negou recurso do PP e manteve a perda do tempo das inserções da propaganda partidária a que a legenda teria direito no primeiro semestre deste ano no Paraná. A Justiça entendeu que o PP usou programas de 2008 para promoção do então candidato à reeleição, Beto Richa (PSDB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.