PP deve deixar aliança com Padilha e apoiar Skaf em SP

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), disse nesta segunda-feira, 30, ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que "é grande" a possibilidade de a executiva paulista da legenda decidir deixar a aliança em torno da candidatura de Alexandre Padilha (PP).

JOSÉ ROBERTO CASTRO, Agência Estado

30 Junho 2014 | 12h00

A reunião começou na manhã desta segunda-feira, em São Paulo e deve definir o apoio a Paulo Skaf (PMDB) na disputa ao governo do Estado. Segundo o presidente do PP, a divergência se dá por conta de espaço na chapa majoritária.

"Há grande probabilidade de isso acontecer. Eles estão reunidos lá (em São Paulo). Estou tentando evitar que isso aconteça, mas por causa da resolução que libera os diretórios, não tenho muito o que fazer além de apelar", disse Ciro Nogueira.

Caso se concretize, o apoio a Skaf é uma reviravolta na relação entre o PP-SP e o candidato Alexandre Padilha. O presidente estadual da legenda, deputado Paulo Maluf, chegou a declarar publicamente o apoio a Padilha em um encontro entre dirigentes das duas siglas, no dia 30 de maio.

Se a saída for confirmada, Skaf receberá o segundo apoio significativo nestes últimos dias antes do fim do prazo para a realização das convenções partidárias. Na sexta-feira (27), o PSD, que estava próximo do PSDB, acertou a aliança com o PMDB em São Paulo. A chapa majoritária de Skaf ainda não está oficializada.

Mais conteúdo sobre:
EleiçõesSPPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.