Zeca Ribeiro/Agência Câmara
Zeca Ribeiro/Agência Câmara

PP destitui da presidência do diretório estadual deputado que decidiu votar contra impeachment

Nesta sexta Waldir Maranhão mudou de voto e anunciou que será contrário ao afastamento da presidente Dilma Rousseff no domingo

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2016 | 21h08

BRASÍLIA - Em reação à mudança de voto no processo do impeachment, a direção nacional do PP informou no início da noite desta sexta-feira, 15, ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que destituiu o deputado federal Waldir Maranhão da presidência do diretório estadual do partido no Maranhão. Recém filiado ao PP após deixar o PEN, o deputado federal André Fufuca será nomeado novo presidente do diretório regional do PP no Estado.

Como o Estado noticiou mais cedo, Waldir Maranhão mudou de voto e anunciou que votará contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Até então, o parlamentar, que é 1º vice-presidente da Câmara, se declarava a favor do impedimento da petista. "Eu e mais 12 do PP vamos votar pela democracia", disse Maranhão, sem elencar os nomes dos parlamentares.

O anúncio irritou a direção nacional do PP. Nesta sexta-feira, o partido fechou questão pro-impeachment e promete punir os parlamentares dissidentes com expulsão ou intervenção nos diretórios regionais, como já aconteceu com Waldir Maranhão. Em alguns casos, como o o direito da Bahia, que tem aliança com o PT no Estado, a cúpula do PP admite aliviar a punição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.