PP convence Maluf a não participar da reunião da bancada

O ex-prefeito paulistano e presidente de honra do PP, Paulo Maluf, já está retornando a São Paulo, depois de reunir-se, na Câmara, com uma comissão de deputados e dirigentes do partido, que o convenceram a não comparecer à reunião da bancada que começa dentro de instantes, no pleno 6 do Anexo 2 da Câmara dos Deputados. Desde ontem, Maluf está em articulações com dirigentes do PP na tentativa de convencer a Executiva Nacional de que as denúncias de que ele teria desviado dinheiro público e depositado em contas milionárias no Exterior não têm fundamento jurídico. Apesar da assinatura em conta em Lichtestein que o Ministério Público afirma ser do ex-prefeito, ele tem declarado categoricamente que não possui conta no Exterior. A Executiva se reúne amanhã à tarde em Brasília, e dela participam praticamente todos os deputados federais do PP. Setores da direção partidária estão dispostos a desmontar a candidatura de Maluf a prefeito da capital paulista, mas não sem antes encontrar uma alternativa viável para o partido na eleição municipal paulistana. Como os dirigentes precisam ganhar tempo, a estratégia escolhida foi a de não submeter à Executiva Nacional, amanhã, os pedidos de desfiliação de Maluf do PP. Segundo Maluf, o assunto não é de competência da Executiva Nacional, e sim do Diretório Estadual do PP. Segundo o deputado Mário Negromonte (BA), vice-líder do PP na Câmara, a Executiva e a bancada não tomarão qualquer decisão sobre pedidos de desfiliação, porque não existe fato concreto contra o ex-prefeito. "Não passa de especulação", afirma Negromonte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.