Povo quer é trabalho, diz Cláudio Hummes

O cardeal Claúdio Hummes, arcebispo de São Paulo, disse nesta quinta-feira, 7, que a melhor maneira de se combater a exclusão social não é recorrendo a programas assistencialistas, mas criando postos de trabalho. ?O Bolsa-Família é uma das coisas boas desse País e deve continuar, mas não podemos ficar só nisso?, afirmou. ?O programa deve ser encarado como emergência para socorrer quem passa fome, mas o que o povo quer é trabalho.?O cardeal fez as afirmações durante a homilia da missa que, às 7 horas, na Catedral da Sé, marcou o início das manifestações do Grito dos Excluídos em São Paulo. Organizado pelas pastorais sociais da Igreja Católica, com o apoio de sindicatos e movimentos sociais, o Grito mobilizou milhares de pessoas pelo País em protestos contra o desemprego e a corrupção.D. Cláudio disse que é preciso reforçar a luta contra a corrupção, citando sanguessugas e mensaleiros; e recomendou à população que analise com cuidado os nomes dos candidatos nas eleições: ?Estamos diante de uma oportunidade imperdível de fazer o Brasil avançar?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.