Poucos hospitais brasileiros podem tratar Sars

Os 36 hospitais escolhidos pelo Ministério da Saúde como referência para atendimento da Sars ainda não estão totalmente preparados para enfrentar uma epidemia. Nesta quinta-feira, representantes dos centros estiveram em Brasília em uma reunião promovida pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para relatar as falhas de infra-estrutura registradas.O diretor do Centro Nacional de Epidemiologia (Cenepi), Jarbas Barbosa, afirmou que, na próxima semana, uma verba de emergência para equipar os hospitais deve ser liberada.A quantia a ser repassada ainda não foi definida. Será calculada nos próximos dias, com base nos relatos feitos pelos representantes dos hospitais. "As queixas variam desde problemas de funcionamento dos laboratórios até medicamentos", afirmou Barbosa. Ele adiantou, porém, que será definido um valor padrão para cada Estado. O dinheiro será transferido para as secretarias.O diretor admitiu que poucos são os hospitais que apresentam condições ideais para atendimento de pacientes. "Há sempre o que se melhorar, mas o País tem boas condições para atender pacientes que apresentarem os sintomas da doença", disse.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.