Posse de Lula passa despercebida na Argentina

A posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva passa despercebida pelos argentinos e imprensa local. O primeiro de janeiro na Argentina é feriado também para os jornalistas e os jornais não são publicados neste dia. O mesmo se repete no dia do Natal, 25 de dezembro, e no Dia do Trabalhador (primeiro de maio). As edições eletrônicas dos jornais tampouco são atualizadas com a velocidade e precisão dos fatos que ocorrem no mundo. O curioso é que o assunto também não foi tratado pelas amplas edições dos jornais de domingo. Apenas o La Nación publicou uma pequena reportagem sobre o tema: "Com o desafio do crescimento, Lula iniciar seu segundo mandato". O jornal afirma que não haverá mistérios no segundo mandato de Lula. "Para o presidente brasileiro e líder máximo do Partido dos Trabalhadores, que começará amanhã seu segundo período, a fórmula continuará sendo a velha consigna do liberalismo econômico clássico que guiou seu primeiro governo: tentar fazer crescer a torta para então repartir", destaca. Em sua edição eletrônica de domingo, o econômico Ámbito Financiero deu destaque à "cerimônia de posse austera, em Brasília, sem chefes de Estado nem representantes de governos de outros países e uma festa popular organizada por seu Partido dos Trabalhadores". O Brasil costuma provocar um grande interesse pela imprensa do país vizinho, que não poupa espaços nos jornais para repercutir os assuntos de interesse dos brasileiros. Com base à isso, quando os jornais voltarem a circular amanhã, Lula deverá estar na capa de todos eles.

Agencia Estado,

01 Janeiro 2007 | 10h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.