Portugal barra advogados brasileiros, acusa a OAB

O secretário-geral do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, acusou hoje o governo de Portugal de proibir a entrada de advogados brasileiro no país para defender os seus clientes. ?Os advogados brasileiros tem encontrado muitas dificuldades em conseguir o visto de permanência, o visto para atuar profissionalmente", disse ele durante I Encontro Luso-Brasileiro de Escritórios de Advocacia, promovido pela Ordem dos Advogados de Portugal, em Lisboa.Segundo Britto, existe entre os dois países um protocolo de intenção que permite a igualdade de direitos de atuação, sem a necessidade, inclusive, do advogado fixar residência no país. "Essa reciprocidade, defendida pelas ambas as Ordens, está sendo quebrada por um dos lados", disse ele em entrevista publicada no site da OAB do Brasil.Ele informou que solicitou a intervenção da Ordem Advogados de Portugal e também irá formalizar um protesto ao governo brasileiro. Para ele, os advogados estão com o mesmo problema enfrentado pelos dentistas brasileiros no anos 90, quando muitos deles foram impedidos de trabalhar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.