Portaria prevê adição de ferro a farinhas de trigo e milho

O governo agora quer que as farinhas de trigo e de milho contenham ferro para reduzir a incidência de anemia entre a população por meio do consumo de alimentos básicos, como pão e macarrão. "Com isso pretendemos, em dois anos, reduzir dois terços do índice de anemia", explicou hoje a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Denise Coutinho.A decisão sobre as farinhas foi tomada pela diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Durante 30 dias, a agência submeterá à consulta pública portaria com a regulamentação para que fabricantes adicionem ferro à farinha de trigo e milho. As sugestões devem ser enviadas para "alimentosa@anvisa.gov.br" ou para o endereço da agência SEPN 515 bloco E edifício Ômega, Brasília cep 70.770-502.Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 10 milhões de crianças com até cinco anos têm algum grau de anemia. Mesmo nos casos de anemia leve é preciso corrigir o problema para evitar interferência no desenvolvimento e desempenho intelectual da criança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.