Por via das dúvidas, Anadyr se benze

A corregedora-geral da União,Anadyr de Mendonça Rodrigues, vai pedir à Secretaria Interna de Controle (Siset) informações detalhadas sobre os cerca de 400processos administrativos abertos pelo órgão.Vinculada ao ministério da Fazenda, a missão da Siset é fiscalizar a boa gestão dos órgãos da administração federal.De 1994 para cá, cerca de 200 procedimentosinternos deram margem a pedidos de ressarcimento dos cofres públicos. A ministra espera agilizar essas decisões em favor dogoverno federal.Após mais de um mês no cargo, Anadyr Rodrigues também decidiu reiterar aos ministérios o pedido de informações sobre oandamento de sindicâncias e investigações internas feito quando de sua posse.De lá para cá, apenas quatro dos mais de 20ministérios deram resposta. Ao refazer o pedido de informações, a ministra estabelecerá um prazo para a entrega dosdocumentos.Anadyr continua esperando que o ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra envie os documentos comque pretende esclarecer seu suposto envolvimento em fraudes junto à Sudene.O processo aberto pela corregedoria será mantido a despeito da renúncia do ministro, e um corregedor será designado paraacompanhar o tema.Enquanto comanda as investigações internas do governo, a ministra segue buscando apoio e inspiração.Nesta quarta-feira, ela recebeuem seu gabinete o arcebispo de Brasília, dom José Freire Falcão, que abençoou o ambiente. ?Que Deus ilumine a mente de todos para que se faça Justiça?, disse Falcão, em uma rápida cerimônia.A benzedura não levoumais de oito minutos e foi presenciada por um pequeno grupo de servidores da Corregedoria-geral.Cerca de 10 pessoas, entremotoristas, secretárias e alguns procuradores, se uniram à ministra para pedir a proteção de Deus. ?Ela é muito religiosa?,justificou um assessor.Essa não foi a primeira vez que o arcebispo de Brasília abençoou os bastidores do poder. Tio em primeiro grau de umafuncionária da Advocacia-Geral da União (AGU), dom José Freire Falcão já havia rezado pela proteção do titular do órgão, GilmarMendes, e seus comandados no ano passado.Ele aproveitou a visita à Corregedoria-Geral para benzer também imagensreligiosas que a ministra coleciona no gabinete.O bispo benzeu uma Nossa Senhora Aparecida e uma Nossa Senhora de Fátimaque ficam sobre a mesa da Anadyr.Também abençoou uma réplica artesanal da Santa Ceia, feita por um artista nordestino, e umcrucifixo que a ministra mantém pendurado em uma das paredes do seu gabinete. Comovida, Anadyr ofereceu flores ao padre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.