Por campanha, governador do RN se licencia do cargo

O governador do Rio Grande do Norte, Iberê Ferreira, candidato a reeleição pelo PSB, licenciou-se do cargo para se dedicar a última semana de campanha eleitoral. O Executivo potiguar passa a ser ocupado, até o dia 3 de outubro, interinamente pelo desembargador Rafael Godeiro, presidente do Tribunal de Justiça (TJ). O segundo na linha sucessória seria o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Robinson Faria (PMN). No entanto, como ele é candidato a vice-governador na chapa de Rosalba Ciarlini (DEM), não pode assumir o posto.

ANNA RUTH DANTAS, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 17h57

No discurso de transmissão do cargo, Iberê Ferreira afirmou que se licenciava pela necessidade de se dedicar em tempo integral a campanha eleitoral. "Estou saindo para me dedicar a esse momento histórico porque acredito que o Rio Grande do Norte não pode retroceder", disse ele para, logo adiante, citar um trecho da música de Caetano Veloso: "Não estou indo embora/ estou preparando a hora de voltar".

No primeiro discurso como governador do Estado, Rafael Godeiro disse acreditar que o afastamento de Iberê do Executivo foi uma forma também de homenagear o Judiciário potiguar. "Vamos dar continuidade para que tudo continue a funcionar da melhor maneira possível", disse. Ele também destacou que, nesse período de uma semana, irá inaugurar a penitenciária da cidade de Macau, um projeto enviado por ele enquanto presidente do Judiciário do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.