População vai continuar economizando energia, diz CNT

Mesmo com a redução das metas de racionamento de energia, a maioria da população pretende continuar poupando. Isso é o que revela a pesquisa elaborada pelo instituto Sensus para a Confederação Nacional do Transporte (CNT). De acordo com os resultados divulgados esta manhã, dos dois mil entrevistados, 90% disseram que, mesmo com a redução das metas de consumo de energia elétrica por parte da Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica (GCE), eles continuaram poupando. Apenas 5,5% afirmaram que irão aumentar seus gastos. "Isso mostra que estamos vivendo mudanças culturais relacionadas ao consumo, de maneira geral, da população", disse o presidente da CNT, Clésio Andrade. A maioria dos entrevistados (87,3%) é contrária à proposta de aumento das tarifas de energia elétrica para compensar as concessionárias pela diminuição da receita causada pelo racionamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.