População apóia investigação na Lunus, diz Sensus

Boa parte da população apóia o aprofundamento das investigações sobre a empresa Lunus, de propriedade da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL), e de seu marido, o empresário Jorge Murad. De acordo com o resultado da pesquisa elaborada pelo Instituto Sensus para a Confederação Nacional do Transporte (CNT), mais de 50% dos 2 mil entrevistados disseram que têm acompanhado o desenrolar da história. Dentro desse universo, 53,5% acham que as denúncias contra a governadora do Maranhão devem ser investigadas, mesmo que sejam somente suspeitas. O Ministério Público investiga o envolvimento da empresa Lunus em operações de desvio de dinheiro público da extinta Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Para 22,1% dos entrevistados, as denúncias que pesam contra a governadora são "legítimas" e por isso precisam ser investigadas. Outros 18,2% dos entrevistados, que disseram estar acompanhando o caso, acreditam que essas denúncias são, na verdade, uma "armação política". A pesquisa revela ainda que 38,8% dos ouvidos pelo Sensus entre os dia 15 e 21 deste mês em 195 cidades brasileiras acreditam que o dinheiro encontrado na empresa Lunus não seria utilizado para financiar a campanha presidencial de Roseana. Outros 30% acreditam sim, que os R$ 1,34 milhão encontrados na empresa da governadora eram fundos de campanha. O Sensus apurou ainda que 78,1% não acreditam que sejam verdadeiros os valores declarados pelos políticos ao Superior Tribunal Eleitoral (STE) como recursos de financiamento de campanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.