Waldemir Barreto/Agência Senado
Waldemir Barreto/Agência Senado

Políticos tradicionais apontam dificuldades para os mais novos

Representantes das maiores bancadas do Congresso veem desafios para nomes ‘outsiders’ crescerem nos Estados

Renan Truffi e Júlia Lindner, O Estado de S. Paulo

08 Janeiro 2018 | 03h00

BRASÍLIA - Representantes de partidos com as maiores bancadas no Congresso avaliam que candidaturas “outsiders” terão dificuldade para crescer nas pesquisas eleitorais nos Estados.

Para o presidente do DEM, senador José Agripino (RN), os políticos tradicionais “têm mais visibilidade e serviços prestados” para mostrar aos eleitores. “No meu Estado, os outsiders que apareceram nunca saíram de um dígito (de intenção de votos), é sempre muito pouco: 1%, 2%, não sai disso nunca”, afirmou Agripino.

O senador citou a possibilidade de candidatura do desembargador Cláudio Santos no Rio Grande do Norte. Santos foi presidente do Tribunal de Justiça do Estado e tem sido cortejado por partidos como o Avante!.

 

Leia mais. Políticos ensaiam lançar 'não políticos' em sete Estados 

O secretário-geral do PSDB, Marcus Pestana, disse que é preciso ter “uma mescla de oxigenação do sistema político com experiência”. Ele afirmou que é importante atrair novos nomes por causa do “abismo que separa a sociedade da política”, mas ponderou que “isso não é um valor absoluto”.

Para o presidente do PDT, Carlos Lupi, que aposta no nome do juiz Odilon de Oliveira para o governo de Mato Grosso do Sul, é obrigatório que o candidato tenha “alguma experiência exitosa na vida privada” como condição para alcançar viabilidade eleitoral. “Nós (do PDT) julgamos que o principal de qualquer candidatura que não esteja na política tradicional tem de ter alguma experiência em lidar com a população. O que não dá é pegar um artista, só porque tem fama, e lançar como candidato”, afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Política

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.