Políticos formam 'bancada do amendoim' no empate entre Brasil e México

Pelo Twitter, parlamentares e dirigentes de partidos reclamam do time de Felipão, do atacante Fred e até da torcida em Fortaleza

Iuri Pitta, O Estado de S. Paulo

18 Junho 2014 | 07h00

Quando era técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari resmungava contra a “turma do amendoim”, grupo de torcedores que costumava reclamar do time nos jogos do Alviverde. Agora, o comandante da seleção brasileira enfrenta as cornetadas da “bancada do amendoim”. Pelo Twitter, parlamentares e dirigentes partidários não perdoaram Felipão nem parte dos jogadores que entraram em campo no 0 a 0 desta terça-feira, 17, contra o México, em Fortaleza (CE), pela segunda rodada da fase de grupos da Copa.

A lista suprapartidária inclui desde o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), até habitués dos pitacos futebolísticos no microblog, como o ex-presidente do PT José Eduardo Dutra. Na bancada do amendoim, as cornetadas guardam certa semelhança com os discursos e refletem muito da ideologia e do jeito de ser de cada um. Veja o que disseram os "políticos-torcedores" sobre Felipão, Fred e companhia.

 

Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), presidente da Câmara dos Deputados

 

Edinho Silva (PT-SP), deputado estadual

 

Manuela d'Ávila (PC do B-RS), deputada federal

 

Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), senador

 

Duarte Nogueira (PSDB-SP), deputado federal e presidente do PSDB paulista

Roberto Freire (PPS-SP), deputado federal

 

José Eduardo Dutra, ex-senador e ex-presidente do PT

 

Jandira Feghali (PC do B-RJ), deputada federal

Mais conteúdo sobre:
Copa 2014 Henrique Alves Manuela D'Ávila

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.