Marcos Corrêa/PR
Marcos Corrêa/PR

Helder Barbalho é o 5º governador com covid em 2022; veja lista de políticos infectados neste ano

O gaúcho Eduardo Leite, Ratinho Júnior, do Paraná, Claudio Castro, do Rio, e Flávio Dino, do Maranhão, também foram diagnosticados este ano; confira outros nomes da política infectados

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2022 | 11h59
Atualizado 13 de janeiro de 2022 | 18h27

Em meio a uma onda de infecções pela covid-19, alguns políticos brasileiros informaram que foram contaminados em 2022. Cinco governadores testaram positivo para covid-19. O último anúncio feito nesta quinta-feira, 13, foi de Helder Barbalho (MDB), do Pará. 

Além dele, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), anunciou na terça-feira, 11, que foi diagnosticado com covid-19 pela segunda vez.  O governador Ratinho Junior (PSD), do Paraná, também testou positivo para covid, no dia 7 de janeiro. No dia 2 de janeiro, o governador Cláudio Castro (RJ) anunciou ter sido diagnosticado com uma reinfecção pelo coronavírus. Dois dias depois, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), anunciou também ter se contaminado pelo vírus. Ambos disseram apresentar sintomas leves.

“Sigo em bom estado, quase sem sintomas e com exames normais quanto ao pulmão. Despachos seguem em casa, até que eu tenha liberação médica”, escreveu Dino nas redes sociais.

Na quarta-feira, Fabiano Contarato (PT) e o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) testaram positivo para covid-19. 

Namorado de Tabata Amaral e prefeito de Recife, João Campos (PSB) também anunciou que contraiu covid. Apesar do diagnóstico, ele afirmou que continuará coordenando ações municipais remotamente. “Com a proteção de Deus e respeito à ciência, vamos atravessar esse momento”, escreveu. 

Fora do Executivo, outros políticos também testaram positivo para covid em 2022. É o caso dos deputados Marcelo Freixo (PSB-RJ) e Tabata Amaral (PSB-SP). Assim como os governadores, eles afirmaram não ter desenvolvido quadros graves da doença. Castro, Freixo e Tabata ressaltaram a importância da vacinação para prevenir hospitalizações e mortes pela doença. 

A onda de infecções entre a classe política coincide com o aumento do número de casos de covid no País. Segundo a rede de laboratórios Dasa, o índice de positividade para a doença passou de 12,72% em 27 de dezembro de 2021 para 27,22% em 2 de janeiro de 2022. No dia 4 de dezembro, a taxa era de 1,38%. Autoridades de Saúde veem com preocupação a chegada da variante Ômicron ao País e investigam sua relação com o surto.

Políticos contaminados em 2022

  • Eduardo Leite - governador/ RS
  • Ratinho Junior - governador/ PR
  • Flávio Dino - governador/ MA
  • Cláudio Castro - governador/ RJ
  • Hélder Barbalho - governador/PA
  • Marcelo Freixo - deputado federal/ RJ
  • Tabata Amaral - deputada federal/ SP
  • Fabiano Contarato - senador/ ES
  • ACM Neto - prefeito/ Salvador - BA
  • João Campos - prefeito/ Recife - PE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.