Policiais querem Glória Trevi no Brasil

Quatro policiais federais, suspeitos de manterem relações sexuais com acantora mexicana Gloria Trevi, pediram hoje ao Supremo tribunal Federal (STF) queinterrompa a tramitação do processo de extradição da artista. Eles querem que elapermaneça no País até que sejam esclarecidas as circunstâncias em que a mexicanaengravidou.Os policiais Evaldo Azevedo Marques, Paulo César Amorim Porto, Marcos Edilson doRego Bandeira e Carlos José Santana alegam que a decisão do Conselho Nacional deRefugiados (Conare) indeferindo o refugio da cantora libera a tramitação normal doprocesso de extradição, já autorizado pelo STF.Os policiais informaram ainda que encaminharam uma queixa-crime à Justiça doDistrito Federal contra jornalistas da revista Isto É, responsáveis por notícias publicadasno mês passado, segundo as quais eles mantinham relação com a cantora nasuperintendência da PF. O STF determinou ontem à Polícia Federal, responsável pela guarda da cantora, quegaranta assistência médica a ela que está grávida de oito meses. A decisão foi tomadapelo ministro Neri da Silveira a pedido dos advogados de Gloria, que alegam falta deequipe médica, ambulatório e vaso sanitário adequado para atender as necessidades daartista, na Penitenciária da Papuda, onde está presa. O ministro também proibiu que elaseja algemada quando sair para exames médicos. A situação da cantora está cada vez mais difícil. Na semana passada, o Conare negou acondição de refugiada para a cantora, presa no Brasil há dois anos. Gloria Trevi tentaevitar sua extradição par ao México, onde é acusada de ser cúmplice de seu empresário,Sérgio Andrade, em sedução de menores. O ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, não quis dizer se manterá a decisão doConare sobre Glória Trevi. Até o momento, os advogados da cantora não recorreram aoministro contra a decisão do conselho. ?Se houver recurso, eu vou analisar, assim comotodos os votos proferidos pelos representantes do Conare?, disse ontem o ministro,após participar de solenidade em homenagem ao dia Internacional da Pessoa Portadorade Deficiência, no Ministério da Justiça. Nunes já afirmou ser favorável à extradição deGlória e, consequentemente, contra a concessão de refúgio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.