Policiais militares podem decretar greve nacional

A Associação Nacional de Cabos e Soldados da Polícia Militar marcou para daqui 15 dias a reunião em que vão decidir sobre a paralisação nacional da categoria. As greves da categoria, que também se espalham pela polícia civil, estão acontecendo em diversos Estados. Hoje, os 1.300 policiais do Piauí começaram uma paralisação para pressionar o governo a aprovar um aumento salarial de até 50%. Em Pernambuco, a greve de policiais já chega ao 25º dia. Ontem à noite foi realizada mais uma reunião da categoria com o governo e não houve acordo. Uma diferença de 18% está prejudicando as negociações, continuam hoje.No Pará, onde a greve dos policiais civis começou ontem, o governo estuda a convocação de 500 policiais que foram aprovados em concurso caso a paralisação continue. A hipótese de convocar a PM para garantir o funcionamento das delegacias, por enquanto, foi afastada. Os policiais do Pará querem 30% de reajuste. Os agentes penitenciários do Rio de Janeiro voltam a se reunir agora pela manhã para definir se continuam em greve que já dura quatro dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.