Polícia prende suspeitos de ataque contra índios no MS

Três suspeitos de participar do ataque contra os índios da etnia guarani kaiowá, no acampamento Tekohá Guaiviry, entre os municípios de Amambaí e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, no último dia 18 de novembro, foram presos na terça-feira (29). As prisões ocorreram durante cumprimento de mandados de prisão temporária. Os detidos são acusados também de envolvimento no desaparecimento do cacique Nísio Gomes. Eles foram levados para a custódia da Polícia Federal, em Ponta Porã, onde prestaram depoimento.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

01 de dezembro de 2011 | 08h41

O ataque aconteceu no mês passado, quando um grupo de cerca de 40 pistoleiros, armados e encapuzados, invadiu um acampamento dos índios guaranis em Amambaí. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), o alvo principal do ataque era o cacique Nísio Gomes. Ele foi executado a tiros e, segundo depoimentos dos indígenas, teve o corpo arrastado pelos pistoleiros, que também levaram com eles uma mulher e uma criança.

Tudo o que sabemos sobre:
índiosMSataqueprisões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.