Leonardo Augusto|Estadão
Leonardo Augusto|Estadão

Polícia Militar prende homem que tentou furar Lula inflável em ato de BH

Houve tumulto no momento em que o homem era levado para uma viatura; polícia lançou gás lacrimogêneo para conter as pessoas

O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2015 | 15h45

BELO HORIZONTE - Gás lacrimogêneo na Praça da Liberdade. A Polícia Militar prendeu nesta tarde um homem de aproximadamente 30 anos que teria tentado furar um dos bonecos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido como presidiário levados à praça por manifestantes.

Houve tumulto no momento em que o homem era levado para uma viatura e a PM lançou gás lacrimogêneo para conter as pessoas. Até o momento esse é o único incidente na Praça da Liberdade, onde ocorreu o ato pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) em Belo Horizonte. 

A Polícia Militar de Minas Gerais informou que, no auge da manifestação, por volta das 14h30, cerca de 5 mil pessoas participavam do protesto contra a presidente na capital mineira. Na última manifestação contra o governo Dilma, em 16 de agosto, cerca de 6 mil pessoas estiveram na praça.

Políticos do PSDB, como deputado estadual João Leite e o deputado federal Rodrigo de Castro, compareceram à praça, mas não fizeram nenhum discurso.

Segundo João Leite, apesar de o protesto ter sido menor que os anteriores, as pessoas estavam muito indignadas. "Quase agridem a gente querendo que façamos alguma coisa. Fiquei consternado", disse o parlamentar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.