Polícia Militar do Rio confirma prisão de 50 manifestantes

Batalhão de Choque fez um bloqueio no Largo do Machado para evitar que a manifestação chegasse ao Palácio da Guanabara, sede do governo; houve confronto

Tiago Rogero, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 17h54

A Polícia Militar do Rio de Janeiro confirmou, na noite deste sábado, 7, a detenção de ao menos 50 manifestantes no Largo do Machado, no bairro das Laranjeiras, nas proximidades do Palácio da Guanabara, sede do governo. Eles serão levados para a delegacia do Catete. 

Os manifestantes tentaram chegar ao Palácio mas foram impedidos por um bloqueio, armado pela polícia na rua Pinheiro Machado para impedir a passagem. Militares do Batalhão de Choque jogaram bombas de gás lacrimogêneo contra o grupo e houve correria nas ruas das Laranjeiras e Pinheiro Machado.

A secretaria estadual de Segurança informou que até as 17h deste sábado 27 pessoas foram conduzidas para delegacias. Delas, uma foi presa por "porte de arma" e 15 foram autuadas e liberadas.

De acordo com a secretaria, entre os autuados está um homem "com três passagens pela polícia". As pessoas foram autuadas pelos crimes de "lesão corporal, desacato, resistência e posse de material de explosivo". "Com os detidos, foram apreendidos um estilingue, um spray de gás lacrimogêneo, pedras, canivetes, bolas de gude, bombas artesanais e toucas", informou a secretaria.

Pela manhã, depois dos protestos organizados durante o desfile de 7 de setembro, parte do grupo se reuniu em frente à Câmara Municipal, na Cinelândia, e então seguiu a pé por 2,5 quilômetros até o Largo do Machado, em Laranjeiras.

Mais conteúdo sobre:
7 de setembroprotestosRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.