Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Câmeras não identificam entrada de estranhos no prédio da Joice, diz Polícia Legislativa

Assessoria da Câmara disse que há segurança nos locais onde se localizam os apartamentos funcionais dos parlamentares

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2021 | 14h28

BRASÍLIA – A Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados (Depol) disse não ter identificado a entrada de nenhuma pessoa estranha no prédio em que mora a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) entre os dias 15 e 20 de julho. A parlamentar sofreu um incidente, ainda sem explicação sobre a causa, na madrugada do dia 18. Ela acordou com fraturas e hematomas pelo corpo e sem memória do que aconteceu. Além da Polícia Legislativa, a Civil também investiga o caso atualmente.

A assessoria da Câmara disse que há segurança nos locais onde se localizam os apartamentos funcionais dos parlamentares. “Os prédios possuem vigilância armada e porteiros, ambos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Além disso, há câmeras de segurança e rondas ostensivas, com viatura caracterizada”, diz a nota.

Em nota, a deputada afirmou que não existem câmeras de segurança nas escadas, nem nas entradas dos apartamentos funcionais. “Eu mesma chamei a atenção para o problema em meu depoimento à Depol e agentes alegaram que seria para resguardar a “privacidade” dos parlamentares. Comuniquei a falha de segurança também à Procuradoria da Mulher da Câmara e à Polícia Civil”, disse. Ela já afirmou que suspeita que alguém com acesso ao prédio tenha ficado escondido em seu apartamento e a agredido na madrugada.

A Depol diz também que as imagens mostram que Joice não saiu do apartamento do dia 15 até o dia 20, quando disse ter ido ao hospital. “Prova o que eu tinha dito desde o início sobre as datas do ocorrido e derruba a tese espalhada por governistas de suposto acidente de carro: eu não saí de casa, como, aliás, é de praxe nos finais de semana”, afirmou a parlamentar.

Ainda nesta terça-feira, 27, a Polícia Civil realizou uma perícia no apartamento da deputada e, na segunda, o carro dela foi vistoriado pelas autoridades.

Também na segunda-feira, 26, Joice prestou depoimento por mais de duas horas na Polícia Civil do Distrito Federal sobre os ferimentos no seu corpo – ela sofreu fraturas e hematomas e relatou ter acordado, ensanguentada, domingo retrasado em seu apartamento funcional, em Brasília.

O presidente Jair Bolsonaro comentou o assunto nesta terça-feira, 27, em entrevista ao Blog do Magno. “Não quero entrar na polêmica. O que eu vejo na imprensa, vão ver sinal eletrônico daqueles dias, ver a fita do prédio dela e pedir exames no que compete a ele. Não quero polemizar. E tenho certeza que a polícia vai desvendar”, disse o presidente quando questionado sobre o caso. "Ela me culpa achando que vou responder. Não vou”, concluiu Bolsonaro se referindo a Joice.

TV Estadão: Joice Hasselmann reconstitui episódio sobre seus ferimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.