Polícia investiga fraudes em 8 prefeituras do RS

A Polícia Civil realiza hoje uma operação em pelo menos oito prefeituras do Rio Grande do Sul para combater fraudes em empresas e órgãos públicos. Estima-se que o bando tenha causado prejuízos de R$ 30 milhões aos cofres públicos desde 2008.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

06 de julho de 2011 | 12h31

Batizada de "Cartola", a operação iniciada há aproximadamente dez meses investiga contratos de uma agência de publicidade com as prefeituras de Viamão, Cachoeirinha, Alvorada, Osório, Tramandaí, Parobé, Canela e São Sebastião do Caí. A companhia, localizada no centro da capital gaúcha, é suspeita de financiar campanhas políticas em troca de favorecimento em licitações públicas. O estabelecimento terceirizava os serviços licitados, superfaturando os contratos das empresas fornecedoras.

Foram cumpridos 43 mandados de busca e apreensão. As prefeituras foram fechadas esta manhã para os policiais efetuarem as buscas. Nos locais foram apreendidas centenas de documentos, CPUs de diversos computadores e dinheiro. Não há informação sobre presos. Os suspeitos na fraude são investigados por formação de quadrilha, peculato, falsidade ideológica e sonegação fiscal.

Cerca de 500 agentes em 160 viaturas participaram da ação. A Operação Cartola contou também com o apoio do Ministério Público Estadual, Ministério Público de Contas e do Tribunal de Contas do Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
fraudesprefeituraspolíciaRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.