Polícia investiga chacina no MT

Cinco seguranças foram assassinados na madrugada de hoje em Vila Planeta, no município de Apiácas, a 1.200 quilômetros de Cuiabá, no norte de Mato Grosso. O sargento aposentado da PM João Ziote; João Mota Neto, o Babaçu; Antônio Pinheiro de Souza, o Toninho; e os irmãos Benedito Startire e Salvador Startire foram mortos a tiros, pauladas e pedradas, em uma emboscada, segundo o delegado Rui Ribeiro. Os seguranças trabalhavam para a Colonizadora Maltra Agrícola, proprietária de uma área ocupada há 10 anos por 180 famílias. A Justiça concedeu ontem liminar de reintegração de posse da propriedade rural. Segundo a polícia, os cinco foram atacados por moradores da fazenda, ainda não identificados, que se recusam a deixar a terra. Quatro vereadores da cidade de Apiacás que foram ao local na sexta-feira, tentar convencer as famílias a sair da área pacificamente, ficaram cinco horas como reféns. De acordo com a polícia, os cinco seguranças teriam entrado na fazenda na última quarta-feira. Quando eles voltavam para a cidade, foram atacados. Ainda não se sabe por que os seguranças teriam ido ao local antes da emissão do mandado de reintegração de posse. Contatada hoje, a Secretaria de Segurança Pública não soube dizer se houve solicitação da PM para a retirada dos invasores. A reportagem não conseguiu encontrar os donos da Colonizadora Maltra Agrícola para comentar o crime e a situação agrária da propriedade onde ocorreu a chacina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.