Polícia Federal prende suplente de senador em Belém

O empresário Fernando Flexa Ribeiro foi preso hoje pela manhã em sua residência em Belém por agentes da Polícia Federal, acusado de irregularidades em licitações públicas no Amapá . A prisão de Flexa fex parte da Operação Pororoca, que cumpre mandados em Minas Gerais, Pará e Amapá e no Distrito Federal. Dono da construtora Engeplan, Flexa Ribeiro é suplente do atual senador e prefeito eleito de Belém, Duciomar Costa. Com a posse do prefeito, o suplente deveria assumir o mandato de senador em 1º de janeiro. Além dele, foi preso também na capital paraense o empresário Eduardo Boulhosa, sócio de Flexa na Construtora Habitare. Segundo a Polícia Federal, no Pará são quatro mandados de prisão. Os dois outros mandados ainda não foram cumpridos porque os demais empresários ainda não foram encontrados, um deles teria viajado para Brasília. No total estão sendo cumpridos 25 mandados de busca e apreensão em Macapá, Belo Horizonte, Belém e Brasília. Trinta pessoas são acusadas de participarem das fraudes. Entre elas, o empresário Sebastião Ferreira da Rocha, o Bala. Ele foi candidato a prefeito de Macapá nas últimas eleições. A quadrilha usava senhas do Sistema de Administração Financeira da União (Siafi) e da Receita Federal para fraudar as licitações. Estão sendo utilizados 170 policiais na operação. As investigações vem sendo realizadas há dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.