Polícia Federal investigará atentado contra casa de senador

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, determinou hoje que a Polícia Federal investigue o atentado ocorrido na madrugada da sexta-feira para o sábado contra a residência do senador Demóstenes Torres (PFL-GO). A PF também vai cuidar da segurança do senador e de seus familiares.Quatro desconhecidos, que ocupavam um automóvel Parati de cor vermelha, dispararam seis tiros contra a residência de Torres. Os tiros, disparados pouco depois de meia noite, de revólveres calibre 357, atravessaram o portão de ferro e atingiram o carro do senador, um Alfa Romeu, que estava na garagem. Ninguém se feriu. "Não sabemos ainda qual foi a motivação do crime. Pode ter sido tentativa de assalto ou vingança", disse o ministro.A mulher do senador, Leda, que já fora vítima de um seqüestro relâmpago recentemente, entrou em pânico com os disparos e teve de receber atendimento médico, mas passa bem. Demóstenes, que é membro do Ministério Público e foi secretário de Segurança e de Justiça de Goiás, não soube a quem atribuir o atentado. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, ligou na manhã de hoje para o senador para se solidarizar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.