Polícia Federal agiliza unidades pelo desarmamento

A Polícia Federal determinou nesta quarta-feira que todas as suas 81 unidades e 27 superintendências simplifiquem os procedimentos da campanha do desarmamento, a fim de que as pessoas que entregarem suas armas recebam a indenização devida em no máximo 30 dias, como foi estabelecido pelo governo.Ontem, entrou em vigor a Medida Provisória, baixada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ampliando em R$ 20 milhões os recursos do programa do desarmamento, a fim de evitar calote em quem devolver a arma. O dinheiro inicialmente orçado, de R$ 10 milhões, já acabou e mais de 10 mil devoluções feitas nas últimas semanas estavam a descoberto.A meta do governo era recolher 80 mil armas até o final da campanha, em 20 de dezembro. Mas a adesão maciça da população fez com que essa meta fosse ultrapassada no início de setembro, menos de dois meses após ter começado a campanha, em 15 de julho. Ontem, o total de armas entregues ultrapassou a 110 mil e a nova projeção do governo é que serão recolhidas mais de 200 mil unidades até o final do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.