Polícia está próxima de solucionar morte de Toninho

O advogado criminalista Ralph Tórtima Stettinger, nomeado representante da família e da prefeitura para acompanhar as investigações sobre a morte do prefeito Antonio da Costa Santos, o Toninho do PT, disse hoje que a polícia de Campinas está próxima de solucionar o assassinato, ocorrido no dia 10 do mês passado, na Avenida Mackenzie, próxima à Rodovia Dom Pedro I.Toninho foi morto com um dos três tiros que atingiram seu Palio. "A solução não está tão distante quanto há poucos dias. As coisas estão afunilando bastante", comentou Stettinger. O criminalista disse não ter autorização para comentar detalhes, "porque isso atrapalharia todo o processo", mas explicou que as investigações estão centradas em Campinas. "Consta que há um suspeito", limitou-se a dizer.O advogado preferiu não arriscar a origem do assassinato, se seria assalto ou crime de mando, mas disse que passou a admitir também a segunda hipótese depois de se informar sobre o inquérito, de mais de 170 páginas. "Estou mais inclinado para crime de mando, mas não descarto o assalto", alegou.Ontem, o deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh (PT), membro da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal e que também está acompanhando as investigações, levantou a suspeita de que a desapropriação de Viracopos poderia ter motivado o crime, a partir de informações obtidas com o secretariado de Toninho. Para Stettinger, Viracopos é uma linha de investigação, mas não há "um fechamento em cima dessa hipótese" por parte da polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.