Polícia espanhola apreende cocaína preta do Brasil

Droga era manipulada para passar despercebida por controles de aeroportos.

Anelise Infante, BBC

18 de fevereiro de 2008 | 10h50

A polícia espanhola apreendeu nesta segunda-feira de manhã, no aeroporto de Barajas em Madri, uma carga de 16,5 kg de cocaína preta vinda do Brasil. A droga, manipulada de forma sofisticada para tentar burlar os controles de fronteiras, teria valor de um milhão de euros no mercado europeu.A cocaína estava escondida em fundos falsos de mochilas de duas mulheres romenas, que tinham viajado de São Paulo a Madri e que foram presas na capital espanhola.Os policiais da Brigada Central de Crime Organizado explicaram que a cocaína passou por processos de "grande complexidade, com sulfatos ou cloros ferrosos, sais minerais e outros produtos ainda em análise" para ficar preta, inodora e burlar todos os controles habituais da polícia científica internacional.A manipulação foi tão sofisticada que a droga provavelmente teria passado despercebida por cães farejadores, detectores de raios-X e testes de reativos químicos para detectar entorpecentes.Depois de camuflada a cocaína tradicional ficou parecendo uma estrutura de borracha, comum em alças e fundos de mochilas. "Praticamente imperceptível", disse à BBC Brasil um detetive da Polícia Nacional espanhola, que pediu para não ser identificado.A carga foi descoberta pela suspeita do grupo de investigadores espanhóis e portugueses que vem seguindo máfias de traficantes brasileiros nos aeroportos dos dois países europeus.HotelAs romenas de 20 e 21 anos já tinham viajado pela mesma rota: Brasil-Portugal-Espanha. Nesta última viagem estavam esperando a chegada das mochilas que ficaram no aeroporto de Lisboa. Segundo a polícia, as traficantes pediram à companhia aérea que enviasse a bagagem num vôo posterior a Madri (ao que elas viajaram) e que as entregasse em um hotel.Os detetives que já investigavam as duas romenas, foram alertados de que as mochilas seriam entregues em um hotel diferente de onde as traficantes estavam hospedadas.No registro da bagagem os policiais suspeitaram do forro das duas mochilas e encontraram a cocaína preta em forma de lâminas, que foi levada para o laboratório científico para comprovação de que era entorpecente.A Polícia Nacional espanhola informou que a Brigada Central de Crime Organizado detectou nos últimos meses um aumento do tráfico de drogas vindas do Brasil, entrando no espaço Schengen (área de livre circulação da União Européia).Por este aumento, principalmente de tráfico de cocaína, os detetives da Espanha estão trabalhando em investigações conjuntas com policiais de outros países para intercâmbio de informação.Os aeroportos com mais casos de apreensões de drogas vindas do Brasil em 2008 são Madri e Lisboa. A Espanha é a maior rota de entrada de cocaína na Europa, segundo a polícia local.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
cocaínaespanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.