Polícia e Exército impedem protesto anti-Bush em SP

Um bloqueio de policiais militares e oficiais do Exército conseguiu impedir nesta sexta-feira, 9, que estudantes da União Nacional dos Estudantes (UNE) e de outras entidades sociais se aproximassem da comitiva do presidente americano, George W. Bush.Cerca de 200 manifestantes invadiram as duas pistas da Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, na zona sul da capital paulista, impedindo o trânsito. Os estudantes conseguiram ficar a pouco menos de 20 metros da comitiva de Bush.O Exército formou um cordão de isolamento em frente ao Hotel Hilton, onde o presidente americano está hospedado. No início da tarde, indignados com o bloqueio, manifestantes gritavam "Fora, Bush!" e "Abaixo a repressão!".Portando faixas e tambores, os participantes do protesto também queimaram um boneco do presidente americano em um local próximo ao hotel em que ele está hospedado durante sua visita ao Brasil."O nosso objetivo político é que o presidente Bush veja o nosso protesto, vamos fazer cerco nas proximidades do hotel até ele nos ver", disse Rafael Gomes, da União da Juventude Socialista.(Com informações da agência Reuters)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.