Polícia do Senado vai ouvir ex-babá que seria 'laranja' de Zoghbi

Ex-diretor do Senado montou empresa de fachada tendo sua ex-babá como acionista majoritária

da Redação

08 de maio de 2009 | 12h00

A Polícia Legislativa do Senado vai ouvir nesta sexta-feira,8, a partir das 17 horas, o depoimento de Maria Izabel Gomes, ex-babá do ex-diretor de Recursos Humanos do Senado, João Carlos Zoghbi. Segundo a Agência Senado, os esclarecimentos serão prestados na residência de Zoghbi, onde mora Maria Izabel.

 

Veja Também:

link Entenda o caso Zoghbi

 

Segundo a revista Época, Zoghbi montou uma empresa de fachada, tendo sua ex-babá, Maria Izabel Gomes, como acionista majoritária, para assessorar bancos que concedem empréstimos aos servidores do Senado. Só do Banco Cruzeiro do Sul, a empresa teria recebido R$ 2,5 milhões. Zoghbi, que pediu aposentadoria, está lotado atualmente no Instituto Legislativo Brasileiro (ILB). Ele foi exonerado da diretoria de Recursos Humanos por conduta irregular na função.

 

Onte, depois de mais de quatro horas de depoimento à Polícia Legislativa, o ex-diretor  e sua mulher, Denise Zoghbi, negaram  ter conhecimento de qualquer esquema irregular nos contratos de prestações de serviços da Casa.

O depoimento de ambos foi um recuo em relação à reportagem da revista Época, na qual listaram uma série de supostas irregularidades nas áreas de limpeza e taquigrafia, entre outras, responsabilizando o ex-diretor da Casa Agaciel Maia e até envolvendo os senadores Efraim Moraes (DEM-PB) e Romeu Tuma (PTB-SP). Na prática, o recuo alimenta mais a sensação de que a investigação interna do Senado dificilmente produzirá alguma punição.

Mais conteúdo sobre:
José Carlos ZoghbiSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.