Polícia do DF investiga morte de filho de presidente da Embratur

Filho caçula de Flávio Dino foi internado na segunda-feira, 13, com quadro de crise asmática

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

14 de fevereiro de 2012 | 13h53

A Polícia civil do Distrito Federal vai instaurar inquérito para investigar as causas da morte de Marcelo Dino Fonseca de Castro e Costa, 13 anos, na manhã desta terça-feira, 14, no Hospital Santa Lúcia, em Brasília. Marcelo é o filho caçula do presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Flávio Dino.

O Hospital Santa Lúcia é o mesmo em que o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, morreu vítima de um enfarte, no final de janeiro deste ano.

 

De acordo com agentes da 1º DP, a família registrou boletim de ocorrência na manhã desta terça-feira, 14, por conta de uma possível demora no atendimento ao menino, internado na segunda-feira, 13, com crise asmática.

 

A assessoria de imprensa do hospital ainda não tinha informações sobre o que teria ocorrido com o adolescente. Uma nota oficial deve ser divulgada ainda na tarde de hoje.

 

Em nota, a Embratur divulgou o horário do velório, que será realizado nesta terça, a partir das 19 horas, na capela 10, do Cemitério Campo da Esperança, em Brasília. O sepultamento será nesta quarta-feira, 15, às 10h, no mesmo local.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.