Polícia do Acre desiste de greve

Os policiais civis do Acre aceitaram proposta de melhoria salarial apresentada pelo governo e não entrarão em greve. Assembléia geral realizada hoje acatou praticamente todos os benefícios oferecidos pelo Estado na implantação do plano de cargos, carreiras e salários. No próximo dia 26, governo e sindicato da categoria se reúnem para fechar o acordo que prevê, entre outras vantagens, piso salarial de R$ 1,2 mil para servidores de nível superior. O único item a ser discutido é a equiparação do piso da Polícia Civil com o da Polícia Militar, atualmente de R$ 716. "O governo deverá ceder também nesse item, levando em conta a equivalência da jornada de trabalho", afirmou Evaristo de Luca, secretário de Administração e coordenador das negociações. Pela proposta governamental, o pessoal de nível médio ganhará R$ 400 e o nível básico, R$ 250 (servidor administrativo). Todos os pisos, além de outros benefícios, serão acrescidos de 120% referentes ao auxílio de risco de vida, que também está garantido aos policiais aposentados. O acordo assegura a criação da Lei Orgânica da Polícia Civil. Na semana passada, os policiais deixaram de trabalhar por 24 horas e ameaçavam parar por tempo indeterminado caso o governo não apresentasse proposta salarial "convincente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.