Polícia de Brasília intima Roriz a depor no caso BRB

O ex-senador Joaquim Roriz (PMDB-DF), que renunciou ao mandato para escapar de processo de cassação, foi intimado para depor amanhã na Polícia Civil de Brasília. Flagrado em conversa telefônica com o ex-presidente do Banco de Brasília (BRB) Tarcísio Franklin de Moura, na qual discutia a partilha de R$ 2,2 milhões, ele é suspeito de corrupção e lavagem de dinheiro. O caso veio à tona com a Operação Aquarela, da Polícia Federal, que desmantelou um esquema de desvio de recursos do BRB. O prejuízo total chegaria a R$ 50 milhões. Tarcísio foi preso, com mais 18 pessoas. Roriz negou envolvimento com a quadrilha e alegou que o dinheiro era um empréstimo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.