Polícia Civil abre inquérito para apurar documentação falsa de Verônica Serra

'Vamos verificar a assinatura falsa do escrevente, a falsificação do selo e a da assinatura', disse o diretor do Demacro

Marcelo Godoy, de O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2010 | 15h14

SÃO PAULO - A Polícia Civil de São Paulo abriu nesta quinta-feira, 2, inquérito para apurar a falsificação da procuração de Verônica Serra usada para obter as declarações de renda de 2007 a 2009 da filha do candidato à presidência da República José Serra (PSDB). A decisão foi tomada pelo secretário da Segurança, Antonio Ferreira Pinto. O objetivo é desbaratar a quadrilha responsável pela falsificação do documentos e pela falsidade ideológicas, crimes comuns da alçada estadual.

 

"Vamos verificar a assinatura falsa do escrevente, a falsificação do selo e a da assinatura. Não vamos apurar a quebra de sigilo, pois esse é um crime federal", afirmou o delegado Marcos Carneiro Lima, diretor do Demacro. "Acreditamos que uma quadrilha de fraudadores esteja atuando na região", afirmou o delegado.

 

A Polícia Civil quer evitar conotações políticas de sua ação, mas o inquérito - formalmente instaurado pela Delegacia Seccional de Santo André, subordinada ao Demacro - tem ainda por objetivo evitar que qualquer tentativa de abafar o caso seja feita impunemente. Politicamente, ele deve aumentar a pressão sobre a Polícia Federal e o governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.