Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Polícia apura carta com fezes para Maia

Correspondência chegou ao gabinete parlamentar do presidente da Câmara; envelope foi 'interceptado' antes de ser encaminhado ao destinatário

O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2017 | 00h02

BRASÍLIA - O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados abriu investigação para apurar o envio recente de um envelope com fezes ao gabinete do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A correspondência chegou ao gabinete parlamentar de Maia, que fica no Anexo 4 do Congresso Nacional. Por ser atualmente presidente da Câmara, Maia ocupa um gabinete no prédio principal da Casa e pouco frequenta o antigo escritório. O envelope foi “interceptado” antes de ser encaminhado ao destinatário.

A investigação procura apurar de qual agência dos Correios foi despachado o envelope. Procurada, a assessoria de imprensa de Maia não quis comentar o episódio. 

Com a viagem de Michel Temer para a Rússia e a Noruega, desde o início desta semana, Maia ocupa interinamente a Presidência da República.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.