Polícia apreende documentos de vereadores do RS

O Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul (TCE-RS) e a Polícia Civil apreenderam documentos nas câmaras municipais de Triunfo, General Câmara e Dom Pedro de Alcântara, nesta segunda-feira, na primeira etapa de um inquérito criminal e de uma auditoria que vão investigar o pagamento de diárias para vereadores por participação em cursos que, na prática, não eram frequentados, quase sempre em cidades turísticas.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

09 de agosto de 2010 | 19h34

A investigação também vai se estender às empresas que oferecem aulas de legislação e aperfeiçoamento de atividade legislativa e entregam ou vendem diplomas sem exigir a presença dos vereadores, permitindo que eles recebam as diárias e usem a viagem para passear. "Em tese, se vislumbra a possibilidade de crimes de falsidade ideológica e contra a administração pública", destaca o diretor do Departamento Estadual de Investigação Criminal (DEIC), delegado Ranolfo Vieira Júnior.

A nova "farra" dos vereadores gaúchos foi revelada por uma equipe da RBS TV no programa Fantástico, da Rede Globo, ontem. Usando câmeras escondidas e contando com ajuda de um ex-assessor parlamentar, a reportagem mostrou uma sala de aulas vazia enquanto vereadores inscritos para um curso em Foz do Iguaçu (PR) passeavam nas Cataratas do Iguaçu ou faziam compras em Ciudad del Este, no Paraguai, ganhando diárias de seus municípios.

De duas empresas organizadoras diferentes, a equipe também comprou certificado de participação em cursos para vereadores em nome do atacante Roque Luiz Santa Cruz Santero, da seleção paraguaia, e de um vereador de Canoas morto em 1995. Além disso, gravou uma assessora da câmara de Estância Velha descrevendo o lucro que teria, em diárias, para participar de um curso semelhante de São Carlos (SC), conhecida por suas águas termais.

A pedido do Ministério Público de Contas (MPC), o Tribunal de Contas determinou que a câmara de Triunfo limite a concessão de diárias apenas às viagens imprescindíveis e urgentes, com prévia justificativa de sua real necessidade. Um levantamento feito pelo MPC indica que somente o município de Triunfo, que tem 25 mil habitantes, gastou R$ 1,1 milhão com diárias para vereadores em 2009. O valor corresponde a mais do que o dobro da soma das despesas com a mesma rubrica das câmaras dos dez municípios mais populosos do Rio Grande do Sul.

O presidente da câmara de Triunfo, Fábio Wrasse (PDT), visto pela reportagem da RBS TV fazendo compras em Ciudad Del Este e visitando as Cataratas do Iguaçu com familiares e assessores, não retornou as ligações feitas pelo jornal O Estado de S. Paulo. Um grupo de cerca de cem moradores da cidade prometia fazer um protesto diante da Câmara durante a sessão desta segunda-feira à noite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.