Polícia analisa imagens de local onde jornalista foi assassinado

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, familiares e frequentadores do bar prestam depoimento; Décio Sá foi morto com seis tiros

do estadão.com.br

25 de abril de 2012 | 14h54

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) do Maranhão analisa as imagens de circuitos internos e das barreiras eletrônicas próximos ao bar em que o jornalista Décio Sá, de 42 anos, estava quando foi assassinado a tiros na segunda-feira, 23. A Polícia Civil já começou a ouvir depoimentos de familiares e frequentadores do bar.

 

Segundo as investigações, o crime era planejado há algum tempo. Com base em depoimentos já ouvidos, a Polícia Civil afirmou que o jornalista foi acompanhado desde a saída da porta do jornal O Estado do Maranhão, onde trabalhava, até chegar ao bar.

 

A Secretaria de Segurança afirmou também que, ao fugir, o autor dos disparos deixou cair o carregador da pistola usada no crime, que seria de uso exclusivo de policiais. O assassino, segundo testemunhas, estava no bar, foi ao banheiro e, na volta, efetuou seis disparos contra Décio Sá. Na sequência, cruzou a rua calmamente e saiu em uma moto.

 

De acordo com a polícia, o jornalista não teria mencionado se recebia ameaças de morte. Décio mantinha um blog no qual falava sobre a política maranhense. O computador e o telefone pessoal de Décio Sá já estão sob análise policial. Nessa terça-feira, 24, o secretário de Segurança do Estado, Aluísio Mendes, disse não ter dúvidas de que o crime está ligado ao exercício ao profissional do jornalista.

 

Por determinação do secretário, uma força-tarefa foi montada para intensificar as investigações. A ação será coordenada pela Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), em conjunto com a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e a Secretaria-Adjunta de Inteligência da SSP trabalham juntas no caso.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
décio sájornalista maranhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.