Pneumonia de Dilma foi diagnosticada na quinta-feira

A presidente Dilma Rousseff está com um foco de pneumonia no pulmão esquerdo. A doença foi diagnosticada na quinta-feira, quando ela começou a tomar antibióticos e confirmada hoje por outros exames realizados no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Dilma deverá tomar o medicamento por mais dez dias. As informações são do médico da presidente, Roberto Kalil Filho. Durante uma rápida entrevista coletiva, hoje, o médico disse que a presidente apresentava um "estado gripal há dez dias".

ROBERTA SCRIVANO, Agência Estado

01 de maio de 2011 | 18h50

A doença da presidente foi diagnosticada por raio X na quinta-feira. Por isso, Kalil Filho resolveu antecipar a consulta com a presidente, que estava prevista para a próxima sexta-feira. Dilma foi submetida a um exame de sangue e a uma tomografia, que confirmaram a doença. De acordo com ele, a presidente está bem. "Ela é uma pessoa saudável". Kalil Filho deu um dia de repouso para a presidente. Ele acrescentou que ela foi para um hotel e que amanhã estará de volta a Brasília e já deverá trabalhar.

A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto tentou despistar a viagem da presidente a São Paulo para realizar exames. Na sexta-feira, a presidente cancelou sua participação no Fórum Econômico Mundial no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.