PMDB vai priorizar candidaturas próprias nos municípios

Dirigentes e principais representantes do PMDB decidiram esta manhã, em reunião nacional que acontece em São Paulo, que o partido priorizará lançamento de candidaturas próprias na eleição municipal desde ano e, portanto, a formação de alianças políticas ficará para segundo plano."Não se descarta a formação de alianças, mas a prioridade é termos candidaturas próprias", disse o presidente da legenda, deputado Michel Temer (SP). Segundo ele, a meta do PMDB é de pelo menos manter as 1.227 prefeituras que o partido já possui hoje no País e, se possível, ampliar sua participação.Temer admitiu que o enfraquecimento político do PT provocado pela repercussão negativa do caso Waldomiro Diniz, assim como a natural queda de popularidade do governo Lula, deverá fortalecer candidaturas de partidos de oposição e, nesse caso, o PMDB poderá beneficiar-se dessa situação, mesmo sendo um aliado do governo federal."Esse enfraquecimento pode dar argumentos para candidatos em grandes municípios, mas nos pequenos isso não vai acontecer porque a disputa fica muito concentrada na realidade local", argumentou. No encontro, o presidente do diretório paulista do PMDB e ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia, sugeriu o lançamento da candidatura de Temer para a prefeitura de São Paulo, idéia que "deve ser analisada posteriormente", na opinião do deputado federal. Participam também do encontro o senador Ramez Tebet (MS), o deputado federal Gedel Vieira Lima (BA) e o ex-governador do Rio de Janeiro Moreira Franco (RJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.