Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

PMDB vai levar Temer às ruas para tentar impulsionar Chalita

Vice-presidente deve participar de caminhadas e fazer discursos com o candidato neste fim de semana

Felipe Frazão - O Estado de S. Paulo,

27 de setembro de 2012 | 16h56

O PMDB vai recorrer ao vice-presidente da República, Michel Temer, para tentar angariar votos em São Paulo para o candidato à Prefeitura, Gabriel Chalita, na reta final da campanha. Até então afastado de atos públicos, Temer deve participar de caminhada com Chalita e fazer discurso em favor do candidato neste fim de semana. A agenda prevista é uma visita ao comércio no Brás, região central, no sábado. Outros encontros estão sendo definidos pela coordenação de campanha.

Segundo Chalita, Temer só não participou de mais eventos ao longo desta semana porque ocupou a Presidência em substituição à presidente Dilma Rousseff. Ela está definindo se participará de comício com o candidato do PT, Fernando Haddad, que terá também o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no palanque.

"Ele (Temer) tem opinado e se colocado à disposição, conciliando com o exercício da Presidência", disse Chalita nesta quinta-feira, dia 27, em visita a escola no Ipiranga, na zonal sul da capital paulista.

Não há previsão ainda de quais atos políticos Temer participará durante a última semana de campanha, segundo Chalita. Apesar de ser o principal fiador da candidatura peemedebista, Temer se manteve distante das agendas de rua. Ele gravou declaração em prol de Chalita para o programa de TV do horário eleitoral. Ele foi mais presente nas articulações políticas. O vice-presidente conversa diariamente e vai a reuniões com o conselho político da campanha.

Além de ter ido à convenção do PMDB que lançou a candidatura de Chalita na Praça da Sé, em junho, Temer esteve em reunião com o candidato e o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na Assembleia de Deus Brás (Ministério Madudeira), no domingo retrasado, dia 16. Esta ala da igreja evangélica foi a única a declarar apoio a Chalita. Na ocasião, o líder da Assembleia, pastor Samuel Ferreira, fez críticas ao candidato Celso Russomanno (PRB), segundo relato do jornal Folha de S. Paulo. Chalita disse nesta quinta que não se lembrava do que o pastor disse, mas que foi uma "reflexão" para dizer que "a igreja deve apoiar candidatos cristãos, mas não ter projeto de poder (como a Igreja Universal do Reino de Deus, que apoia Russomanno)".

O PMDB ainda aposta que Chalita pode crescer por causa do voto dos eleitores indecisos. Chalita acredita ser a segunda opção de eleitores que declaram voto em José Serra (PSDB) e Russomanno. Nesta semana, Chalita passou a inserir na TV propaganda em que faz apelo para ser "levado ao segundo turno". Ele se diz o único capaz de derrotar Russomanno - baseado em pesquisas quem apontam que o líder derrotaria Serra e Haddad.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.