PMDB tenta revogar liminar que suspende convenção

O governador do Rio Grande do Sul, Germanno Rigotto, disse no fim da manhã de hoje que os advogados do PMDB estão tentando cassar a liminar que suspendeu a realização da convenção nacional do partido, expedida na noite de ontem pelo desembargador Asdrúbal Nascimento, da Justiça do Distrito Federal. Rigotto entende que, se a medida judicial for mantida, a convenção deve ser suspensa."Se a liminar não for cassada, a decisão da justiça tem que ser respeitada. É uma pena que aqueles que pensam diferente de nós e querem trocar votos por cargos, tentem ganhar no tapetão", disse o governador gaúcho.O ex-governador e atual secretário de governo do Rio de Janeiro, Anthony Garontinho é da mesma opinião. "Se perdermos o recurso da justiça, para derrubar a liminar, não vale a decisão da convenção seja ela qual for. Não estou aqui para propor desobediência à decisão da Justiça", afirmou.Já o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, afirmou que a decisão da Justiça, para ele, "vale muito pouco". "O que vale é o ato político que deve se sobrepor ao ato jurídico", completou.A convenção aberta pouco depois das 9h transcorre normalmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.