PMDB só discute vice para Dilma com aliança com PT definida

Nome mais cotado no partido para ser indicado candidato é o do presidente da Câmara, Michel Temer

Neri Vitor Eich, da Agência Estado,

21 de janeiro de 2010 | 12h18

O PMDB divulgou nota nesta quinta-feira, 21, assinada por seu presidente, deputado Michel Temer (SP), afirmando que a definição de um nome do partido para ser indicado candidato à Vice-Presidência da República na futura chapa da ministra Dilma Rousseff (PT) "não foi tema de apreciação" na reunião realizada ontem à noite em Brasília.

 

A nota diz que apenas dois assuntos foram tratados no encontro: a antecipação da Convenção Nacional do partido para 6 de fevereiro e o cenário político peemedebista nos Estados. O nome mais cotado no PMDB para ser indicado candidato a vice-presidente da República é o de Temer, mas a nota afirma que o partido só discutirá o assunto "quando consolidar-se a aliança eleitoral" com o PT.

 

Eis a íntegra da nota:

 

"Esclarecemos o conteúdo de reunião de membros do PMDB nesta quarta-feira (20-01-10) , ocorrida em Brasília:

 

1. Discutiu-se a realização de Convenção Nacional, que deverá dar-se obrigatoriamente até o mês de março. Foi definido, por unanimidade, o dia 6 de fevereiro para a realização do encontro. Analisou-se também o cenário político peemedebista nos Estados brasileiros. Só.

 

2. A matéria referente à candidatura à Vice-Presidência não foi tema de apreciação. Ela só será discutida quando consolidar-se a aliança eleitoral, sendo certo que o PMDB possui inúmeros nomes capazes de ocupar essa vaga, o que será objeto de futuras conversações.

 

Michel Temer

 

Presidente licenciado do PMDB".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.